Curiosidades

13 de maio na história: A Princesa Isabel sancionou a Lei Áurea, abolindo a escravidão

O Império vinha sofrendo grande pressão interna e externa para abolir a escravidão de uma vez

Em 13 de maio de 1888 a princesa Isabel assinava a Lei Áurea, decretando o fim da escravidão no Brasil. O processo de abolição da escravatura no Brasil foi gradual e iniciou-se com a Lei Eusébio de Queirós de 1850, seguida pela Lei do Ventre Livre, de 1871 e da Lei dos Sexagenários, de 1885, até culminar a Lei Áurea. A palavra Áurea vem do latim Aurum e significa “feito de ouro”, brilhante, nobre ou “de muito valor”.

A lei foi assinada após muita pressão interna e externa. Em 1888 o movimento abolicionista era muito forte no exterior e no Brasil já contava com muito apoio popular. O número de escravos já havia caído consideravelmente desde 1850, quando o tráfico de escravos foi abolido.

Durante o longo processo de discussão sobre a abolição a opinião pública e política se dividiu entre aqueles que queriam a abolição completa, os que eram contra e aqueles defensores de uma abolição gradativa, para não criar uma crise na lavoura pela falta de mão de obra.

Com a assinatura da princesa Isabel os escravos estavam livres. Por muito tempo a Lei Áurea foi vista como um gesto de bondade da princesa e de seu pai, Dom Pedro II, seguidor dos propósitos abolicionistas. No entanto, alguns pesquisadores afirmam que a lei não veio por um gesto de bondade, mas apenas para poderem continuar no poder, já que precisavam do apoio popular, pois um movimento contra o império vinha se instalando. O Brasil foi o último país independente do continente americano a abolir a escravidão.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios