Curiosidades

25 de maio na história: É proclamado o Édito de Worms

Foi proclamado que Martinho Lutero era um inimigo da Igreja e que era proibido ler seus escritos

Em 25 de maio de 1521, foi proclamado o Édito de Worms, pelo Imperador do Sacro Império Romano-Germânico, Carlos V, e pelo cardeal Girolamo Aleandro, em Worms, Alemanha.

O Édito proclamava contra o teólogo alemão Martinho Lutero. O documento declarava Lutero como fora da lei e herege (doutrina mantida em oposição ao dogma de qualquer igreja ou credo considerado ortodoxo).

Através dele, foi oficializada a ruptura do Luteranismo (movimento religioso cristão protestante) com a Igreja Católica. Com isso, Lutero também foi declarado como bandido e a leitura de seus escritos passou a ser proibida.

Da mesma forma, foi permitido que qualquer pessoa matasse Lutero sem sofrer consequências penais. O édito foi um ato que provocou agitação até mesmo nos mais moderados, e em particular no filósofo e teólogo holandês Erasmo de Rotterdam.

Lutero batia de frente com determinados temas da Igreja Católica tais como a venda de indulgências, que eram o perdão dos pecados em troca de algum tipo de pagamento. Lutero também protestava que todas as doutrinas que não estivessem registradas nas Santas Escrituras deveriam ser descartadas.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios