Polícia

Acusado pela morte da ex, Juarez chega em Mogi Mirim

Preso em Jacutinga, Juarez Ferreira foi apresentado por policiais civis na Delegacia de Polícia Civil de Mogi Mirim

Foi apresentado à Delegacia de Polícia Civil de Mogi Mirim o homem acusado de matar a ex-mulher e de ter ferido a ex-enteada com golpes de facão na noite de quarta-feira, dia 6, no Parque das Laranjeiras.

Conforme foi publicado em primeira mão pelo Portal da Cidade Mogi Mirim, Juarez Pedro Ferreira, de 54 anos, chegou preso e escoltado por policiais civis da cidade no início da madrugada desta sexta-feira, dia 9, na Delegacia.

A partir de informações obtidas durante o dia, a Polícia Civil, comandada pelos delegados Paulo Agostinete e Raquel Casalli, localizou Juarez em Jacutinga, escondido.

Na noite anterior ele feriu a ex-companheira, Genésia Maria de Souza, de 42 anos, e sua filha, Rafaela Maria de Souza, de 24 anos.

O caso ganhou ampla repercussão. Genésia e Rafaela sofreram diversos ferimentos de facão no rosto e nos braços. As duas acabaram levadas para a Santa Casa e internadas na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Rafaela teve a mão decepada no ato. Horas mais tarde, mais uma parte do braço foi amputada devido à gravidade dos ferimentos.

Genésia não resistiu aos cortes profundos, principalmente no rosto, e morreu ainda na madrugada desta quinta-feira, causando grande comoção e colocando Mogi Mirim no centro das atenções regional pelo caso de feminicídio.

TODOS OS DETALHES

Portal da Cidade Mogi Mirim obteve detalhes da investigação que levou a Polícia Civil à prisão de Juarez em Jacutinga. Informações foram prestadas por uma filha de Genésia, de 15 anos, e pelo genro.

Juarez e Genésia estavam separados há cerca de um mês. E desde a separação, ele fazia ameaças à ex-companheira. Na noite de quarta-feira, dia 6, ele ligou no celular de Genésia e teria perguntando se haveria chance de reatar com ela ou não. E ao receber a negativa, ele fez acusações que ela poderia estar com outro homem.

Pouco depois Juarez chegou até a casa de Genésia em um Prisma branco, acompanhado por outro homem. Ele desceu do carro com o facão e bateu na porta. Rafaela atendeu a porta e atacou a filha de Genésia, desferindo golpes com a arma.

Genésia correu para socorrer a filha e sofreu golpes no rosto, segundo apurou a polícia.

Rafaela pediu socorro e o genro tentou segurar Juarez, mas não obteve êxito. A outra filha de 15 anos com uma filha se trancaram no quarto porque, segundo os depoimentos colhidos, Juarez tinha raiva das filhas.

Ele acreditava que elas contribuíram para o término do namoro com a mãe. O genro ligou para o SAMU, mas diante da demora, mãe e filha foram levadas por populares até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

Nos depoimentos, a polícia também constatou que Genésia pode ter sido vítima de agressões por parte do ex-companheiro, porque costumeiramente ela apresentava lesões pelo corpo.

A Polícia Civil pediu a prisão temporária de 30 dias. Depois de ouvido, ele será levado para o sistema prisional e aguardará o desfecho do inquérito civil. (Informações de Maria Clara Cunha Canto e Cláudio Henrique Felício)

Mostrar mais

info24

Baixe nosso aplicativo para seu celular ANDROID e receba todas notícias diariamente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios