Geral

Justiça determina prisão de mulheres que se passavam por vítimas de Brumadinho

As duas mulheres pediam doações da Vale de até R$ 100 mil

A Justiça determinou a prisão preventiva de duas mulheres que se passavam por vítimas da tragédia do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, MG. As duas estelionatárias foram presas em flagrante. Elas buscavam receber doações da empresa.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, uma das mulheres se passava por mãe de uma criança que teria desaparecido por causa da tragédia. Ela chegou a mostrar uma certidão de nascimento de sua filha e pediu uma indenização de R$ 100 mil, no entanto, o documento era falso.

A outra mulher pedia indenização de R$ 50 mil. Ela dizia que morava na zona de autossalvamento. Após investigações, a Justiça descobriu que ela é moradora de rua de Belo Horizonte, MG.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios