Política

Ministro Sérgio Moro pode dar início a Lava jato do Futebol

Segundo representantes dos conselhos dos quatro gigantes do Estado, Moro pediu à Polícia Federal a instauração de procedimento investigatório para apurar indícios de crimes de lavagem de dinheiro em transações envolvendo jogadores de futebol.

Segundo informações do jornalista esportivo Ademir Quintino, ma última terça-feira (30), conselheiros do São Paulo, Santos, Palmeiras e SCCP se reuniram em uma pizzaria no bairro de Moema, zona Sul de São Paulo com o objetivo de criarem um movimento Moralizador do Futebol, o MMF.

De acordo com os conselheiros dos quatro grandes clubes de Sp, Moro, inclusive, encaminhou para a Polícia Federal uma representação com pedido de investigação sobre indícios de desvios de conduta na gestão dos clubes de futebol brasileiro, com indícios de crimes de lavagem de dinheiro em transações envolvendo jogadores de futebol.

“Esta é uma oportunidade única para mudar uma situação que vem prejudicando o futebol brasileiro há muito tempo. O Brasil tem deixado de ser a referência no futebol mundial. O desempenho de nossas seleções, tanto de base como profissional, tem demonstrado a queda do nível técnico do esporte em nosso país. O acesso à transmissão dos grandes campeonatos estrangeiros de futebol, por sua vez, permite imaginar o que poderíamos ter em nossas competições se conseguíssemos manter nossos talentos jogando em nosso pais.” cita um trecho do manifesto.

O objetivo dos conselheiros agora é buscar apoio de conselheiros de clubes de outros estados brasileiros, a fim de fortalecer o movimento em prol do combate a corrupção no futebol nacional, que envolve clubes, agentes, empresários, intermediários e afins.

Infelizmente ainda é comum vermos gestões temerárias e corruptas em clubes históricos, levando-os a beira da falência com dívidas muitas vezes que se tornam impagáveis.

É também comum vermos transações obscuras no nosso futebol, a venda de Neymar em 2013 do Santos para o Barcelona é um exemplo: uma batalha judicial que se arrasta por 6 anos entre o Grupo DIS, que era detentora de parte dos direitos federativos do jogador e alega ter sido lesada, o clube catalão e o próprio jogador, hoje no PSG.

O caso tem indícios de fraude e Neymar e seus pais devem ser julgados criminalmente por supostas irregularidades em sua transferência.

Essa iniciativa de Sérgio Moro, Ministro da Justiça e Segurança Pública de implantar uma operação robusta nos moldes da Operação Lava Jato é excelente e fará muito bem para o desenvolvimento de nossos clubes, que tanto precisam ser geridos por pessoas competentes e que amam o futebol verdadeiramente.

Parabéns aos  conselheiros que compõem o “Movimento Moralizador do Futebol” e assumiram o compromisso de defender os seguintes objetivos:

1) Manifestar apoio ao procedimento determinado pelo Ministro Sérgio Moro, instaurando o Lava-Jato no Futebol;
2) Agregar nesse movimento todos os conselheiros dos clubes do Futebol Brasileiro que comungam do mesmo objetivo.
3) Consolidar um movimento que visa moralizar o Futebol Brasileiro, pondo fim aos desvios de sua gestão, que são de conhecimento de todos;
4) Buscar resgatar o protagonismo do nosso Futebol, paralisando e evitando sua decadência iminente, se mantidos os rumos atuais.

 

O tema pode fugir um pouco do campo da política, mas como amante do futebol que sou, não poderia deixar de abordar esse assunto, pois como diria o ex-treinador da seleção Italiana Arrigo Sacchi: “o futebol profissional é dentre as coisas menos importantes, a mais importante.”

 

 

Mostrar mais

Adriano de Oliveira Barros

"Liberal Conservador", graduado em Administração de Empresas, possui extensão em Relações Internacionais e Planejamento Estratégico orientado ao setor público. Apaixonado por Filosofia, História, Música e Literatura. "Si hortum in biblioteca habes deerit nihil".

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios