Geral

Reuniões e protestos marcam 2° dia de visita de Trump ao Reino Unido

Partido trabalhista propõe protestos em diversas cidades britânicas contra a presença de Trump e seus ideais

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cumpre nesta terça-feira, 04, a agenda do segundo dia de visita oficial ao Reino Unido. Após alguns comentários que marcaram as primeiras horas em Londres, como as críticas ao prefeito Sadiq Khan, Trump prepara-se para reunião com a ex-primeira ministra Theresa May. Na agenda estão temas como um possível acordo comercial transatlântico, as alterações climáticas e a Huawei.

Hoje, o presidente norte-americano e a primeira-ministra tomaram café da manhã, acompanhados de Ivanka Trump, o duque de York e dirigentes de algumas empresas, numa tentativa de reforçar os laços comerciais entre os dois países.

Donald Trump visita, em seguida, Downing Street, a residência oficial de Theresa May. É esperada uma entrevista coletiva após o encontro.

À noite, será oferecido um jantar na residência do embaixador, com a presença da rainha Elizabeth, do príncipe Charles e sua mulher, Camila.

Será discutida a possibilidade de um acordo comercial entre os Estados Unidos e o Reino Unido, no contexto do brexit. “Eles querem manter relações comerciais com os Estados Unidos, e acho que há oportunidade para um acordo comercial muito grande”, disse Trump, destacando a amizade entre os países.

Outro tema é a situação da Huawei, já que, recentemente, os Estados Unidos colocaram a gigante tecnológica chinesa na “lista negra”. Por outro lado, o Reino Unido disse que poderia permitir componentes da Huawei para a rede 5G.

Além disso, espera-se que May e Trump discutam a questão das alterações climáticas, um tema sensível, visto que o Reino Unido afirmou estar “desiludido com a decisão dos Estados Unidos de retirar-se do Acordo de Paris em 2017”.

Por último, May deverá tratar do Irã. Os EUA lançaram recentemente sanções económicas contra o país.

Protestos

Estão previstos vários protestos em diferentes cidades britânicas, incluindo uma “demonstração nacional” em Trafalgar Square.

O líder dos trabalhistas, Jeremy Corbyn, estará presente na manifestação em Londres. Corbyn boicotou nessa segunda-feira o banquete com Trump.

Os manifestantes querem se manifestar contra as ideias defendidas pelo presidente norte-americano: “Todas as pessoas que representam diferentes setores hoje vêm juntas para mostrar oposição – não só à pessoa, mas às ideias e ao tipo de visão do mundo que ele [Trump} propõe”, disse Alex Kenny, um manifestante citado pela BBC.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios