Geral

Setor de segurança privada fatura durante a pandemia

Hospitais, clínicas e centros logísticos seguiram investindo em segurança durante segunda onda da pandemia e fortaleceram segmento

A pandemia do novo coronavírus fez com que diversos setores tivessem de se reinventar para permanecerem ativos no mercado. Na área de segurança privada não foi diferente.

Mesmo com setores em queda em contratações como shoppings, hotéis e o varejo tradicional, outros cresceram em demanda, como hospitais, clínicas, condomínios-clubes, centros logísticos, indústrias farmacêuticas e hipermercados e vale ressaltar que este crescimento foi em âmbito nacional.

Isso possibilitou bons resultados ao Grupo GR, especialista no segmento, que registrou um crescimento de 4,84% neste primeiro trimestre do ano, em comparação ao primeiro trimestre de 2020.

Para Ricardo Franco, diretor de novos negócios do GRUPO GR, esse fator explica a empresa ter mantido e até elevado as contratações, mesmo diante da crise. No balanço anual, notou-se um aumento de 5% nas contratações de colaboradores que atuam em segurança privada. “Nossa expectativa é que o ritmo se mantenha em 2021. Tendo em vista que a vacinação está em andamento e há uma reabertura gradual do comércio e das atividades em geral, os setores que sofreram quedas podem começar a se recuperar, a partir do segundo trimestre”, afirma.

Entre as principais medidas implementadas pela companhia, houve um investimento na criação do Programa de Agente Social GR, que traz ensinamentos para seus milhares de colaboradores sobre ações que possam ser aplicadas para a prevenção da disseminação da covid-19.

“Nosso objetivo é que esses profissionais transmitam as mensagens de prevenção para suas famílias, colegas de trabalho, comunidades e sejam agentes sociais GR, um grupo de pessoas disposto a evitar a disseminação do vírus por meio de boas práticas e informações”, explica Franco.

Outro grande aliado da companhia, neste momento, tem sido o uso de soluções digitais implantadas, durante o período. O grupo investiu na implantação de soluções inovadoras como drones e câmeras acopladas ao uniforme dos profissionais, além de controle de acesso sem toque para evitar contaminação, como recursos de biometria, medição de temperatura e reconhecimento facial.

“Aderimos ao uso de recursos digitais em todas as frentes. Principalmente nas rondas de nossos líderes operacionais aos clientes, que passaram a ser virtuais. Isso nos dá mais segurança para evitar contaminações e agilidade para atender e orientar nossos colaboradores”, complementa Franco.

O Grupo GR, tem se comprometido em trabalhar pela segurança de seus funcionários. Os bons resultados representam um desdobramento das ações impostas. “Desde o início da pandemia, nosso maior objetivo é cuidar dos nossos colaboradores, que realizam um serviço essencial à sociedade e merecem nosso o respeito e atenção. Os números demonstram que as orientações têm valido a pena. Enquanto, estatísticas apontam que 6,37% da população brasileira já foi contaminada, o levantamento do GRUPO GR aponta que apenas 1,39% dos colaboradores GR contraíram covid, ou seja, um índice quase 5 vezes menor que a média nacional”, destaca o diretor de novos negócios do GRUPO GR.

Mostrar mais

info24

Baixe nosso aplicativo para seu celular ANDROID e receba todas notícias diariamente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios