Automobilismo

Stock Car vê todos contra Daniel Serra na Grande Final

Interlagos pode ver atual campeão igualar feito do pai, tricampeão consecutivo entre 1999 e 2001; no entanto, outros cinco pilotos pretendem fazer de tudo para impedir este feito

A Stock Car finaliza neste domingo em Interlagos uma temporada histórica. No ano em que completou quatro décadas de atividade no automobilismo brasileiro, a Stock chega à Grande Final com seis pilotos na briga matemática pelo título – e cada um com sua história para contar.

Apesar de não dominar como nos dois últimos anos, Daniel Serra ainda é o cara a ser batido. Em um ano de ouro, o piloto da Eurofarma RC fez o uso máximo de sua maturidade nas pistas para chegar ao Templo do esporte a motor nacional dependendo apenas dele para ser campeão: um quinto lugar basta.

No entanto, facilidade não é uma característica das corridas da Stock Car – ainda mais em uma corrida única valendo pontos dobrados e contra concorrentes tão fortes quanto: Ricardo Maurício, seu companheiro de equipe; Thiago Camilo, piloto com mais poles e vitórias no ano; Rubens Barrichello, que nunca pode ser descartado; Julio Campos, que luta por uma vaga em 2020 após perder o patrocinador; e Felipe Fraga, que vem sendo um dos nomes a ser batido nesta segunda metade de temporada.

Abaixo, compilamos os principais números de cada um e o que eles esperam para a decisão deste domingo:

Daniel Serra

Vitórias 1
Poles: 0
Pódios: 8

É o homem a ser batido na Stock Car e vive uma fase de ouro: atual bicampeão, ele pode igualar o pai como tricampeão consecutivo, além de ter conquistado as 24 Horas de Le Mans e testado um Ferrari de F1 como prêmio. Em 2019, usou a constância como arma: foi apenas uma abandono e outras duas corridas fora do “top 10”. De resto, pontuou bem em todas, por isso lidera o campeonato.

“Você prefere começar um jogo 2 a 0 ou 0 a 0? Tranquilo a gente não chega. O que dá para controlar, a gente controla. É bom chegar com vantagem, mas por ser pontuação dobrada ela diminui. Vamos pensar no nosso e o melhor jeito de encarar isso é atacando. Por ter essa vantagem, dá para pensar no nosso sem marcar os outros. Então é olhar para a frente e ver se dá certo no fim. Igualar meu pai seria algo muito legal, mas estou pensando mais no processo que no resultado final”

 

Thiago Camilo

Vitórias: 5
Poles: 6
Pódios: 6

É o representante de uma geração de pilotos que construiu sua carreira voltada para a Stock Car, vencendo corridas desde 2004 e batendo na trave na briga pelo título em diversas oportunidades, como em 2009, 2013 e 2017, quando foi vice. Nesta temporada, adotou uma metodologia diferente e uma intensa preparação física que vem dando resultados dentro da pista com cinco vitórias e seis poles. Porém, a vitória que mais importa pode vir neste domingo.

“Acho que o controle da ansiedade está um pouco mais fácil. O principal é manter o foco e, durante anos na disputa, a gente adquire experiência e estou tranquilo e confiante em cumprir esse objetivo. Para quem acompanha, o equilibrio é notório, com pilotos próximos no grid e nas corridas, sabendo usar bem a estratégia. Isso aumenta o poder da competitividade e chegarmos em seis brigando pelo título demonstra o que é a Stock Car.”

Ricardo Maurício

Vitórias: 3
Pódios: 8
Poles: 1

Renascido depois de uma temporada apagada e sem vitórias no ano passado, Ricardinho foi um dos principais rivais de Serra e Camilo durante o ano e isso é comprovado pela vitória na Corrida do . Porém, as cinco vezes em que terminou fora do “top 10” podem ter sido capitais na hora da decisão.

“É sempre bom estar na disputa. Gostaria de estar mais na frente, pois foi um ano bacana para todos e a equipe é campeã antecipada. Todos gostam de Interlagos, meus dois títulos foram conquistados aqui e será difícil neste ano por conta da desvantagem. Mas vamos brigar de igual para igual, são 40 minutos de prova, tiro curto e vou tentar fazer o meu melhor desde o primeiro dia. A gente viu que nos últimos anos não tivemos tantos pilotos no título, o que mostra a grandeza do campeonato. Ainda acho que valeria a pena um ou dois descartes, o que embolaria ainda mais, mas certamente será um fim de semana emocionante para todos.”

Rubens Barrichello

Vitórias: 4
Pódios: 6
Poles: 0

De longe o preferido ao título, Rubinho teve um ano onde obteve suas principais conquistas na corrida 2 das rodadas duplas e sofreu em muitas classificações. Mesmo assim é o segundo piloto que mais ganhou e teve apenas dois abandonos. O fato de Interlagos historicamente não lhe trazer bons resultados é outro tabu a ser superado por ele.

“É uma disputa muito especial. Sempre foi muito disputado, mesmo com o Daniel consistente e um pouco na frente. Cabe a nós fazer uma grande corrida para batê-lo e quero vencer acima de tudo e ver como fica o campeonato depois. Chegar ao final contra outros cinco pilotos faz com que este campeonato tenha um gosto especial”

Julio Campos

Vitórias: 1
Pódios: 4
Poles: 1

Completamente integrado com a equipe R Mattheis, Campos também foi um exemplo de regularidade neste ano ao não abandonar nenhuma corrida e terminar 12 corridas entre os dez primeiros – fato que o credenciou para a briga do título.

“A Stock Car é uma das categorias mais disputadas do mundo e os seis na briga mostram isso. Tive um carro muito bom na primeira metade do ano, muito rápido, e conto com a torcida de todo mundo para bater o Serra, que não foi tão rápido, mas muito consistente. Temos muitas chances de vencer a prova e vamos atrás. Vai que o Serrinha fica pelo caminho, aí fica tudo embolado.”

Felipe Fraga

Vitórias: 3
Pódios: 0
Poles: 0

Assim como Serra, tevve uma temporada espetacular. Ganhou Le Mans na pista, apesar de ter sido desclassificado horas depois, foi campeão da Blancpain Endurance Series e obteve destaque nas principais provas do segmento. Na Stock Car, mostrou regularidade, mas só decolou na segunda metade da temporada com trrês vitórias nas últimas oito corridas.

“Para ser campeão estou um pouquinho distante mas há esta chance. A Stock Car é o campeonato mais disputado do mundo e estou feliz em estar na final disputando – e olha que eu corri de tudo neste ano no mundo, não tem campeonato mais difícil. As chances são matemáticas, mas para mim é gratificante fazer parte desse grupo de finalistas, pois mostra que o trabalho está sendo bem feito! Enquanto existir a chance, vou lutar pelo título.”

A Grande Final da Stock Car está marcada para as 10h10 do domingo, com transmissão ao vivo da Rede Globo e do SporTV2 a partir das 9h40. No sábado, o YouTube da categoria (@stockcarchannel) exibe o último treino livre às 10h05, enquanto a tomada de tempos está marcada para as 13h30 e será mostrada ao vivo pelo Globoesporte.com. Confira abaixo a programação completa do fim de semana.

Sábado
08h00: Abertura dos Portões
08h30: Stock Light – Treino Livre 3
10h05: Stock Car – Treino Livre 3
11h30: Stock Light – Classificação
13h30: Stock Car – Classificação

Domingo
07h30: Abertura dos Portões
08h30 às 09h30: Visitação aos Boxes (o acesso ao serviço de visitação encerra-se com 15 minutos de antecedência ao horário divulgado – 09h15)
10h10: Stock Car – Grande Final
11h53: Stock Light – Grande Final

Os finalistas e o troféu
(Duda Bairros/Vicar)
Mostrar mais

info24

Baixe nosso aplicativo para seu celular ANDROID e receba todas notícias diariamente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios